terça-feira, 22 de novembro de 2005

Desabafo inicial

Cheguei a uma conclusão muito triste, porém verdadeira. O brasileiro não está preparado para ter uma país honesto e sem corrupção. Não está. É fato. Venho lutando ha muito tempo contra essa minha conclusão, mas dessa vez resolvi deixar fluir e colocar pra fora essa minha agustia. O exemplo clássico do que estou falando é o "jeitinho brasileiro".
Gente, o exemplo tem que vir do povo. Esse é o primeiro passo para se construir uma nação justa, honesta, sem violência e sem corrupção. E o que o povo faz? Faz ao contrário. O famoso "jeitinho brasileiro" que tanto nós nos orgulhamos ter, é o nó na garganta apertando sem parar. Enquanto o povo continuar parando o carro na calçada, andando de moto pela calçada e se alguém reclamar, diz: "Eu to trabalhando!". Como se o trabalho desse a chancela para infrigir a lei. Enquanto "Malufes" e "Lalaus" roubam descaradamente milhões de reais do povo, policias recebendo subordo, matando sem piscar os olhos, nosso país vai continuar nesse mar de lama. Sinceramente, não tenho esperança. Nosso povo precisa de educação, comida, bons modos, respeito para com o próximo. São tantas coisas que ficaria aqui escrevendo horas e horas sem parar. Isso vai desde das pessoas mais simples até a elite. Em certos pontos, a elite é até pior...
É hora da gente agir, senão o mar de lama vai transbordar.

Eu não tenho esperança...

Um comentário:

Pitanga disse...

Já tarnsbordou!
Sério!!!
Se contarmos a virada da ampulheta sendo a colonização, nosso "jeitinho", passividade e mansidão ensinados, impostos e acatados já encheram e transbordaram!!
O que você disse faz sentido e é a conclusão que nos vem qndo estudamos história depois de mais velhos... E mais maduros entendemos que nesse tabuleiro o "cheque-mate" veio de berço.
E a esperança para aqueles que se pasmam e se vêem de mãos atadas, fica quase como uma linha têneue entre ter ou não ter. Prq se ela é a última q morre, os dias dela estão contados.
E a gente vai levando!!!
:/

Poliana Pitanga