segunda-feira, 31 de maio de 2010

Mestre Helio Gracie

Quem me conhece sabe da minha paixão pelo Jiu-jitsu. Comecei a praticar em 1992, logo depois das lutas casadas no Grajaú Tênis Clube, jiu-jitsu VS luta livre. Hoje em dia, todos que lutaram naquela época são amigos. Mas nem sempre foi assim. Naquela época era uma guerra. Onde eles se encontravam a porrada "comia".

Quem treina/treinou jiu-jitsu sabe da importância da família Gracie para esse esporte. Tive a honra de conhecer o mestre Helio Gracie (patriarca da família) ha alguns anos e resolvi colocar alguns vídeos dele a seguir.







Que Deus o tenha em paz.

domingo, 23 de maio de 2010

Cidinha Campos

Tornei-me fã da deputada Cidinha Campos já na época em que ela ajudou a denunciar o esquema de Álvaro Lins e dos "INHOS" (bandidos, policiais civis, que eram conhecidos por seus nomes no diminutivo. Achacavam e roubavam juntamente com o chefe da quadrilha, Álvaro Lins), e votando pela cassação do, até então, deputado Álvaro Lins. Foi a única que deu a cara a tapa, porque o RESTO, ou estava com medo ou estava metido na merda também.

Com esses vídeos abaixo, minha admiração por ela aumentou. Um fala dos que "mamam" nas tetas do governo; outro mostra ela dando voz de prisão a um bombeiro por falso testemunho (ou perjúrio, com ela disse); e o outro, mostra ela dando voz de prisão a um advogado. Veja.

Os que mamam:


Voz de prisão:


Voz de prisão II:

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Relação com o passsado

Acho que já escrevi um texto sobre o tema que falarei agora. Mas, sinceramente, não lembro! Por este motivo segue o exposto:

O passado me fascina. A história me encanta. Não sei por que, mas parte da minha memória está presa ao passado. Não sei de que passado é este e tampouco sei de onde ele surgiu. Sou um saudosista declarado. Sou daqueles que param a qualquer hora do dia, em qualquer lugar, olham o horizonte e deixam a imaginação fluir. Deixam te levar... simplesmente... te levar. O mais engraçado é que após essa "parada", o peito parece aliviado, pois o ar entra e sai com facilidade. Sinto saudades de coisas das quais nunca vivi e de épocas as quais nunca pertenci. É muito louco isso, mas é verdade. Esta loucura está enraizada em mim.

Ainda ha um "agravante" nisso. Estou ha alguns meses pesquisando a origem da minha família, por parte de mãe, que saiu de Portugal para desbravar o Brasil. Logicamente, que mexendo no passado, as lembranças voltam à tona de uma época a qual nunca vivi, novamente, e a vontade de voltar no passado aumenta para ser, pelo menos, um acompanhante dos fatos...

Ok. Nessa eu viajei legal!!! Pode me chamar de maluco! Admito esta loucura momentânea! Mas ainda, sim, digo que ser um saudosista é bom, é especial... de alguma forma...

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Exemplo de conduta!

O vídeo que você verá abaixo é uma vergonha. O vereador de Niterói (município do Rio de Janeiro) do PDT, Luis Carlos Gallo, agride o porteiro do próprio prédio, pois o som da festa de comemoração de um ano de seu neto está muito alto e já passava da hora permitida por lei. É um BELO exemplo! Exemplos como esse, só ratificam a vergonha que são os nossos, supostos, representantes no poder. Este é o nível dos "nossos" representantes. VIVA O BRASIL!!!!



fonte:G1 (http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2010/05/imagens-mostram-vereador-agredindo-porteiro-de-predio.html) - 17/05/2010

sábado, 15 de maio de 2010

A carta endereçada ao Presidente

Recebi um e-mail, que nele continha uma carta que um juiz de direito de São Paulo havia, supostamente, escrito para o Presidente Lula, em resposta a uma das aberrações que no nosso Presidente diz por ai a fora. Gostei muito da carta, mas no final dela, lia-se "Ruy Coppola, juiz do 2.º Tribunal de Alçada Civil do Estado de São Paulo,". Bom, ha duas coisas ai para serem verificadas, ante de eu publicar essa carta aqui no meu blog:

1. Saber QUANDO essa carta foi escrita, pois o juiz seria do 2º Tribunal de Alçada Civil de São Paulo. Fato este que e a EC/2004 extinguiu os tribunais de alçada em São Paulo.

2. Se existe mesmo esse juiz.

Procurei por diversas páginas e constatei que o juiz realmente existe e essa carta foi escrita em 2003. Portanto, foi antes da extinção dos tribunais de alçada. Dito isto, aqui vai a carta.

"Mensagem ao presidente!

Estimado presidente, assisti na televisão, anteontem, o trecho de seu discurso criticando o Poder Judiciário e dizendo que V. Exa. e seu amigo Márcio, ministro da Justiça, há muito tempo são favoráveis ao controle externo do Poder Judiciário, não para "meter a mão na decisão do juiz", mas para abrir a "caixa-preta" do Poder. Vi também V.Exa. falar sobre "duas Justiças" e sobre a influência do dinheiro nas decisões da Justiça. Fiquei abismado, caro presidente, não com a falta de conhecimento de V.Exa., já que coisa diversa não poderia esperar (só pelo fato de que o nobre presidente é leigo), mas com o fato de que o nobre presidente ainda não se tenha dado conta de que não é mais candidato. Não precisa mais falar como se em palanque estivesse; não precisa mais fazer cara de inconformado, alterando o tom da voz para influir no ânimo da platéia. Afinal, não é sempre que se faz discurso na porta da Volks. Não precisa mais chorar. O eminente presidente precisa apenas mandar, o que não fez até agora. Não existem duas Justiças, como V. Exa. falou. Existe uma só. Que é cega, mas não surda e costuma escutar as besteiras que muitos falam sobre ela. Basta ao presidente mandar seu amigo Márcio tomar medidas concretas e efetivas contra o crime organizado. Mandar seus demais ministros exercer os cargos para os quais foram nomeados.Mandar seus líderes partidários fazer menos conchavos e começar a legislar em favor da sociedade. Afinal, V. Exa. foi eleito para isso. Logo depois, sr. presidente, no mesmo canal de televisão, assisti a uma reportagem dando conta de que, em Pernambuco (sua terra natal), crianças que haviam abandonado o lixão, por receberem R$ 25,00 do Bolsa-Escola, tinham voltado para aquela vida (??) insólita, simplesmente porque desde janeiro seu governo não re passou o dinheiro destinado ao Bolsa-Escola. E a Benedita, sr. presidente? Disse ela que ficou sabendo dos fatos apenas no dia da reportagem. Como se pode ver, sr. presidente, vou tentar lembrá-lo de algumas coisas simples. Nós, do Poder Judiciário, não temos caixa-preta. Temos leis inconsistentes e brandas (que seu amigo Márcio sempre utilizou para inocentar pessoas acusadas de crimes do colarinho-branco). Temos de conviver com a Fazenda Pública (e o sr.presidente é responsável por ela, caso não saiba), sendo nossa maior cliente e litigante, na maioria dos casos, de má-fé. Temos os precatórios que não são pagos. Temos acidentados que não recebem benefícios em dia (o INSS é de sua responsabilidade, sr.presidente).Não temos medo algum de qualquer controle externo, sr. presidente. Temos medo, sim, de que pessoas menos avisadas, como V. Exa. mostrou ser, confundam controle externo com atividade jurisdicional (pergunte ao seu amigo Márcio, ele explica o que é). De qualquer forma, não é bom falar de corda em casa de enforcado. Evidente que V. Exa. usou da expressão "caixa-preta" não no sentido pejorativo do termo. Juízes não tomam vinho de R$ 4 mil a garrafa. Juízes não são agradados com vinhos portugueses raros quando vão a restaurantes. Juízes, quando fazem churrasco, não mandam vir churrasqueiro de outro Estado. Mulheres de juízes não possuem condições financeiras para importar cabeleireiros de outras unidades da Federação, apenas para fazer uma "escova". Cachorros de juízes não andam de carro oficial. Caixa-preta por caixa-preta (no sentido meramente figurativo), sr. presidente, a do Poder Executivo é bem maior do que a nossa. Meus respeitos a V. Exa. e recomendaões ao seu amigo Márcio. P.S.: D lembranças a "Michelle". (Michelle é cachorrinha do Presidente que passeia em carro oficial)
"

quinta-feira, 13 de maio de 2010

O Crachá

Recebi esse e-mail de um amigo e adorei. Compartilho com vocês.

"S E N S A C I O N A L !!!! O título poderia ser "o poder do carimbo" ou "da comissão" (função) ou, pior, "do orgulho e da vaidade" !!!! Alguém já viu algo semelhante ???? rsrsrsrs... Eu já !!!! É como diz o velho ditado: "Queres conhecer verdadeiramente um homem? Dê-lhe poder" !!!!


Um oficial do DEA (Drug Enforcement Administration) vai a uma fazenda, no Texas e diz ao dono, um velho fazendeiro: - "Preciso inspecionar sua fazenda por plantação ilegal de maconha!"
O fazendeiro diz: - "Ok, mas não vá naquele campo ali." E aponta para uma certa área.
O oficial puto da vida diz indignado: - " O senhor sabe que tenho o poder do governo federal comigo?" e tira do bolso um crachá mostrando ao fazendeiro:"Este crachá me dá a autoridade de ir onde quero....e entrar em qualquer propriedade. Não preciso pedir ou responder a nenhuma pergunta. Está claro? me fiz entender?”

O fazendeiro todo educado pede desculpas e volta para o que estava fazendo. Poucos minutos depois o fazendeiro ouve uma gritaria e vê o oficial do governo federal correndo para salvar sua própria vida perseguido pelo Santa Gertrudes, o maior touro da fazenda.

A cada passo o touro vai chegando mais perto do oficial, que parece que será chifrado antes de conseguir alcançar um lugar seguro. O oficial está apavorado. O fazendeiro larga suas ferramentas, corre para a cerca e grita com todas as forças de seus pulmões: - "Seu Crachá, mostra o seu CRACHÁ para ele."


Seria ótimo se todos os ARROGANTES fossem "punidos" dessa forma!"

Bastidores da da igreja Universal

REVOLTANTE! É revoltante esses estelionatários, bispos da igreja Universal do Reino de Deus. Continuam enganando o povo e NADA é feito. O que mais tem que ser mostrado para as autoridades tomarem uma providência? A história se repete e o povo continua dando dinheiro para eles! Nada é feito! Nosso povo merece essa merda em que vive! Com tantas evidências de estelionato, ainda acredita nesses filhos da puta!

Assista o vídeo e tire sua própria conclusão.

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Sensacional

Essa é sensacional! Ha muitas coisas que devemos aprender com os animais...

Tradução:

Quando você está numa merda federal
Olhe para frente
Fique calado e não faça nada!

Caça as raposas

Projeto Ficha Limpa


Minha gente, se não for por bem, tem que ser na marra! Foi assim que o Projeto Ficha Limpa saiu da gaveta todo empoeirado, depois de anos no esquecimento, e está no caminho de ser aprovado.

O povo teve que intervir, recolhendo milhares de assinaturas, para levar esse projeto ao Congresso, pois se dependesse dos nossos "queridos" representantes do povo, esse projeto JAMAIS seria tirado da gaveta. Pior! Teriam jogado, não só a chave mas a própria gaveta em alto mar para que nunca fosse achada!

Com a modificação da lei, AINDA não é do jeito que nós queremos, mas já é um avanço e tanto. Vamos por etapas. Primeiro tem que ser aprovado.

Segue abaixo um trecho do texto referente a este projeto na página da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) - http://www.amb.com.br/?secao=mostranoticia&mat_id=20698&# .

"A Câmara dos Deputados na noite de ontem a votação do projeto de lei de iniciativa popular conhecido como Ficha Limpa, que torna mais enérgicas as regras da inelegibilidade. Os parlamentares rejeitaram os destaques apresentados por partidos e mantiveram o texto-base, de autoria do deputado Eduardo Cardozo (PT-SP).

O texto aprovado amplia os casos de inelegibilidade, unifica em oito anos o período em que o condenado não poderá se candidatar e torna inelegíveis aqueles condenados por decisão de colegiado da Justiça. O vice-presidente de Direitos Humanos da AMB, juiz João Ricardo dos Santos Costa acompanhou a votação. A AMB integra o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, responsável pela coleta de milhões de assinaturas que motivou a apresentação do projeto."

domingo, 2 de maio de 2010

Juiz Federal

Mais do que um sonhador, sempre fui um idealista, um estrategista mental (será que existe?).

Desde criança encarei a realização de um sonho como etapas a serem seguidas:

1º. O sonho em si. É a fase em que há o desejo puro e simples, sem qualquer planejamento. É o que prevalece;
2º. Transformo o sonho, algo inalcançável até então, em algo PALPÁVEL para mim. Ou seja, começo elucubrar caminhos para chegar até sua realização.
3º. Resolvido isso, transformo em META.
4º. Por fim, traço o caminho e vou em direção a ele, até sua realização.

SEMPRE! Digo, SEMPRE, consegui tudo que quis na vida. Não no tempo em que desejava, mas sempre o que quis e na proporção que sonhei. Quanto mais eu imagino os detalhes do meu sonho, mais perto da realidade e da concretização dele, se aproxima.

Resumo da ópera. Sempre encarei um sonho "sonhado" (desculpa-me pelo pleonasmo) como algo perfeitamente alcançável. Obviamente, que essa consciência veio depois de adulto, pois quando criança, fazia por puro instinto. Ser juiz federal é um sonho "sonhado" que a cada dia torna-se mais e mais palpável e perto da realidade. Por isso resolvi colocar mais uma etapa desse meu sonho aqui.