segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Relacionamento X Decepção

Relacionamentos X Decepção

O relacionamento como um todo é muito difícil. Seja ele de amizade, amor ou família. Não tem jeito como não se decepcionar de uma forma ou de outra. Afinal, as pessoas são diferentes e têm suas manias, linhas de raciocínio, hábitos, personalidades diferentes. É complicado. Eu presto muita atenção na causa da decepção das pessoas, porque acho que a decepção tem a ver com o caráter e educação de cada um. Tento ser e sempre fui, politicamente correto. Levo a Constituição, a etiqueta, a ética, o respeito pelas pessoas e pela lei, debaixo dos meus braços para onde eu tiver que ir. Sou assim e também não vejo outra alternativa de se construir um país melhor senão dessa forma. Cada um faz sua parte, respeitando o outro, as leis, as diferenças, escolhas. O meu respeito termina onde começa o seu. É dessa forma que sempre pensei e hoje em dia esse pensamento é ainda mais forte, pois além de ser da minha natureza agir e pensar desse jeito, estudo pra magistratura e daqui a algum tempo serei juiz, um cargo que respeito muito e tem uma função social muito importante. Se não agir e pensar como tal, quando me tornar juiz, não agirei e falarei como tal. Sou assim e me orgulho disso. Orgulho-me da educação que meus pais me deram. Já se vão 34 anos e continuo o mesmo.

Exemplificando:

estava numa roda de amigos, todos compromissados com suas esposas ou namoradas, quando um deles levanta-se e propõe uma “saída” na noite pra gente se “divertir” com a “mulherada”. Todos gostaram da idéia, menos eu. Disse que não iria por estar casado e não “pularia a cerca”, porque nunca tinha feito isso nos relacionamentos anteriores e muito menos faria agora que, além do amor que sinto pela minha esposa, tenho respeito por ela, entre outros sentimentos. Não é por moralismo e sim filosofia de vida. Bom, foi a “deixa” para a maioria me chamar de “cordeirinho”, “encoleirado”, “certinho” e por aí vai. Alguns disseram até que ficaram decepcionados comigo. Mas por quê? Porque pra eles é comum trair as namoradas/esposas e quem não se junta ao “grupo” é um ET. Esse foi um exemplo bobo, mas é o que ilustra melhor o que desejo dizer. Isso vale para qualquer decepção. Se é comum pro outro sonegar imposto, quem disser que não sonega, será motivo de decepção para aqueles, mas será motivo de orgulho para quem não o faz.

Recentemente tive que ligar para um “amigo”, até então, para cortar qualquer tipo de vínculo com ele, daquele dia em diante, por ter desrespeitado membros da minha família. Uma pessoa que cresceu comigo, cresceu dentro da minha casa, literalmente, e que depois de tudo que nós fizemos por ele, esqueceu quem éramos e o que tínhamos feito. Ao saber do ocorrido, fiquei extremamente decepcionado e pensando COMO e POR QUE, ele teria feito aquilo. Foi difícil ligar pra ele e dizer tudo aquilo que estava engasgado na garganta desde o dia do acontecimento. Fui difícil por toda nossa amizade, que nos últimos anos os laço já não era tão forte, por tudo que fizemos e passamos juntos.

Não é à toa que sempre ouço que fazemos amigos verdadeiros por “afinidade”.

Um comentário:

Ana disse...

Querido Gui, não há nada pior do que a decepção é um facto. Julgo que hoje as pessoas sofrem um terrível problema é que pensam com a consciência dos outros. Não mudes nunca, só assim faz sentido fazeres parte da família :)
Ah e é bom que sejas "cordeirinho". Esses caras roem-se de inveja porque que queriam uma Mulher como a tua com um M grande. Só alguém de valor merece ter pessoas especiais como ela.Um beijão brasuca legal :D