sexta-feira, 3 de fevereiro de 2006

Somos nós mesmos que fazemos!

Somos nós mesmos que fazemos com que a vida se torne boa ou ruim, chata ou eletrizante, alegre ou triste.

Desde pequeno, sempre achei que "alguma coisa" ou "alguém" fosse escolher o caminho no qual desejava percorrer. Foi em cima dessa crença que cresci e amudereci minhas idéias, postura diante da vida, relação com as pessoas. Sempre achei que era especial e tinha alguma coisa me esperando lá, em algum ponto de meu caminho. Esperei, esperei, esperei... por causa dessa minha crença, em muitos aspectos, ainda continuo esperando muitas coisas e infelizmente não da pra voltar atrás. Por achar que eu era especial, deixei de fazer muita coisa, aproveitar momentos que não voltam mais, conhecer pessoas novas... que nao voltam mais.

Hoje, continuo acreditando nessa minha crença, mas não do jeito que eu a "cultivei". Acredito, ainda, em tudo, mas de uma outra forma, mas realista e acima de tudo, "FAZENDO por onde" acontecer. Ainda me acho especial, como todo mundo se acha.

Somos nós que escolhemos nossos próprios caminhos. Somos nós que decidimos onde vamos, o que comemos, com quem namoramos, casamos.

Fiz muita besteira na minha vida. Cultivei várias crenças bobas. Criei valores fúteis. Me arrependo de muita coisa que fiz e que não fiz.

Vou cair, novamente, no chavão que tanto escuto: queria eu, ter 18 anos de idade, só, com a cabeça que tenho hoje. Infelizmente não é possível.
To consertando. To consertando, aos poucos, todas as besteiras que fiz pelas minhas andanças por esse mundo de meu Deus. Mas FELIZMENTE, podemos recomeçar sempre que quisermos e é isso que estou fazendo.

Acredito muito que "eles" nos ajudam, mas só se você se ajudar primeiro.

3 comentários:

Sôninha disse...

O especificamente vc quer dizer com... eu era especial? Em que sentido vc se achava tão especial assim? Até que ponto você se considerava especial?

Claudinha disse...

Acabei chegando no seu blogger ao navegar pelo orkut na comunidade de Concurso...
De fato, somente compreendemos o verdadeiro significado do "escolher o caminho" ao passar dos anos... E é com o passar dos anos que muitas crenças se vão e passamos a ver o mundo com outros olhos e descobrir que nem tudo é como imaginamos, que nem tudo é um "basta querer".
Mas sempre é tempo de recomeçar, de olhar o mundo com outros olhos, de crescer, de tentar, se arrepender, cair e levantar novamente...
Siga em frente...

Anônimo disse...

Fiquei simplismente sem palavras e não conseguia tirar os olhos da tela, quando comecei a ler o que vc escrevia, com tamanha essencia de detalhes e simplicidade. quando adicionei vc, foi pura e simplismente por curiosidade, sério,foi por acaso, mas depois que entrei e li o que havia escrito, MEU DEUS!!! Minha cara de espanto em saber que ainda temos pessoas assim como vc, que são extremamente sensíveis as coisas do mundo que passam desapercebidas por outras pessoas. Daí foi que me idenfitiquei, pois sempre sou empática e ver e enxergar não são as mesmas coisas. Esta sua turnê não foi à toa, sei disso, deve ter te acrescentado e muito. Não te conheço, mas acredito nas pessoas, pessoas que tem caráter e personalidade. Caímos sim, mas isso so serve para um crescimento maior ainda. Concordo plenamente com vc, quando diz que queria ter 18 anos com esta cabeça, eu tbm digo isso sempre. Bom, queria dizer mais coisas, mas daí seria um jornal, e não quero te encher. Eu pensei em mandar uma mensagem, mas fiquei meio assim, sei lá. Mas tudo bem, quem sabe um dia nos falaremos. Eu agradeço por ter entrado e visto isso!!! To realmente sem palavras. Que os anjos sempre te protejam.

Fluvia Bello
fluvia_bello@hotmail.com